Não perca

Acontece: Implementação de Taxa da CBH gera polêmica entre os cavaleiros.


No dia 06 de fevereiro deste ano a Confederação Brasileira de Hipismo (CBH) publicou um comunicado para fazer cumprir o ART. 119 do Regulamento Geral da CBH/2014. Apesar da determinação ter sido estabelecida há 03 anos atrás a regra não vinha anteriormente sendo aplicada.

A normativa tem gerado polêmica entre os cavaleiros. Isso porque, a partir deste ano, para participar de concursos Interestaduais, Nacionais e Brasileiros, os concorrentes deverão pagar duas taxas. Além da taxa paga para a Federação na qual o concorrente está vinculado, deverão também pagar uma taxa diretamente para CBH. Esse valor é referente ao registro do cavaleiro realizada diretamente pela Confederação.

Em um comunicado explicativo, a CBH se manifestou quanto a cobrança da taxa no seguinte sentido: “Esclarecemos que o Registro Anual do Cavaleiro refere-se ao seu cadastro no Portal de Serviços da CBH e é válido para o período de 01 de janeiro a 31 de dezembro de cada ano. Já o Cadastro do animal é realizado pelo cadastramento do Passaporte / Selo, no Portal CBH”.

Em contato com o presidente da Confederação, Sr. Ronaldo Bittencourt, o mesmo justificou que sua gestão está tão somente colocando em vigência o regulamento já existente e aprovado em outras gestões. Assim, todo cavaleiro que pretende saltar as competições homologadas pela CBH devem realizar o seu registro no link www.cbh.org.br ou na sua federação estadual.

Os cavaleiros manifestaram-se contrariamente à cobrança da taxa. As objeções se referem a uma suposta cobrança em duplicidade. E isso ocorreria porque já existe o pagamento por um registro de cavaleiro feito na federação. Assim, a obrigatoriedade de pagamento por um outro registro se caracterizaria como um segundo pagamento pela mesma coisa.

É importante esclarecer que as taxas estabelecidas pela CBH, conforme o artigo 24 do Regulamento Geral são sempre aprovadas em assembleias de Federações. De maneira que, uma vez aprovada, foi com o aval das Federações. De sorte que além de estarem cientes, anuíram para seu estabelecimento.

Apesar de polêmica, até o momento, prevalece válida a cobrança. Vamos conferir o desfecho da situação com o início da temporada.  


Se gostou compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são necessários *

*

Paste your AdWords Remarketing code here