Não perca

Claudicação e osteoartrite em cavalos


A claudicação é provavelmente a razão mais frequente porque os cavalos não podem trabalhar e desempenhar a função para que foram destinados, e também a razão mais frequente pela qual os proprietários solicitam ajuda ao médico veterinário.Independentemente da causa inicial, qualquer lesão articular, por mais pequena que seja, pode levar ao desenvolvimento de osteoartrite. A Osteoartrite é uma doença degenerativa que causa inflamação e alteração nos tecidos articulares, nomeadamente cartilagem, osso subcondral, membrana sinovial e cápsula articular. Estas alterações são irreversíveis e tendem a piorar, principalmente se não forem tomadas medidas para prevenir a respetiva progressão. Esta doença tem um impacto fundamental na saúde não só dos cavalos mas também nos cães e humanos, principalmente porque quando são detectados os sinais clínicos já o processo atingiu um estado considerável e irreversível.

Não existe nenhum tratamento, médico ou cirúrgico, que permita transformar uma articulação com osteoartrite numa articulação normal. A cartilagem articular é uma estrutura vital para o funcionamento normal duma articulação uma vez que providencia uma cobertura excecional que permite o contato e movimento entre os ossos sem causar qualquer fricção ou dor. Numa articulação com osteoartrite a cartilagem fica deteriorada, mais fina e por vezes pode desaparecer quase por completo. O organismo é incapaz de reparar ou substituir a cartilagem danificada. A articulação nunca voltará a ser normal. No entanto, em muitos casos pode ser possível manter funcional um cavalo com algum grau de osteoartrite através de preparações medicamentosas, fisioterapias e regimes de treino bem estruturados.

O medicamento mais popular para o maneio da osteoartrite são os anti-inflamatórios não-esteróides, como a fenilbutazona e a suxibuzona (Equipalazone e Danilon). Estas substâncias têm um forte poder analgésico e consequentemente permitem, na maior parte dos casos, manter confortável um cavalo com osteoartrite. No entanto elas atuam ao nível dos sinais clínicos, sem qualquer efeito no mecanismo da doença articular.

Outro tipo de tratamento bastante eficaz consiste na injeção intra-articular de corticosteroides. Estes medicamentos têm um forte poder anti-inflamatório e podem ter uma ação profunda nas estruturas articulares, reduzindo o grau de destruição da articulação com osteoartrite.

Os corticosteroides devem ser utilizados com precaução. Os principais efeitos adversos são o desenvolvimento de laminite, quando se utilizam dosagens elevadas, e infeções articulares quando ocorrem falhas na técnica de assepsia. A injeção intra-articular (vulgarmente denominada infiltração) é um processo que deve implicar uma técnica de assepsia rigorosa e meticulosa. Após a medicação intra-articular é fundamental alterar o regime de treino do cavalo, de modo a eliminar qualquer efeito traumático e tambem para dar tempo às estruturas articulares para se remodelarem minimizando a progressão da osteoartrite.

O tratamento da osteoartrite também pode ser complementado com outro grupo de medicamentos, denominados protetores articulares. Entre eles destacam-se o ácido Hialurónico e os Glicosaminoglicanos polisulfatados (Adequan). Estas substâncias podem ser utilizadas pela via intra-articular ou sistémica (injeção endovenosa ou intramuscular). O seu uso depende das particularidades específicas de cada caso clinico e também da preferência do médico veterinário responsável.

Os nutracêuticos são produtos não medicamentosos, e consequentemente não regulados, utilizados pela via oral e que supostamente contêm também substancias condroprotectoras, isto é, que protegem as estruturas articulares. Um dos principais problemas em relação à sua recomendação é que a composição varia bastante entre produtos e não existem bons estudos científicos que determinem as dosagens necessárias bem como o respectivo efeito clinico. Além disso, questiona-se bastante a sua absorção intestinal e consequente biodisponibilidade nos equinos.

Texto: Dr. Henrique Cruz

Fonte: www.equisport.pt


Se gostou compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são necessários *

*

Paste your AdWords Remarketing code here