Não perca
Foto de Amy K. Dragoo

Por que e como devemos montar sem estribo?


Se você é cavaleiro ou amazona, provavelmente você já perdeu o estribo durante uma competição. E quando isso acontece você está preparado? 

George Morris, o técnico da equipe de salto do Brasil na olimpíada Rio 2016, fala sobre a importância de montar sem estribos. 

P: Quais são os benefícios de montar sem estribos?

R: O principal benefício é desenvolver seu assento. Além disso, melhora o que eu chamo a capacidade de “colar” no cavalo. Nas escolas clássicas de equitação da Europa os cavaleiros eram obrigados a montar sem estribos durante os primeiros três anos em que estavam lá.

P: Em que nível um cavaleiro deve começar a praticar sem estribos?

R: O ideal é que os iniciantes sejam iniciados em um cavalo calmo e sem estribos desde o início. Estes exercícios beneficiam os cavaleiros de todos os níveis. Na Alemanha, seguindo o mesmo conceito de ensinar um cavaleiro sobre assento, equilíbrio e independência, a maioria das crianças são iniciadas no volteio como complemento de suas carreiras na equitação. Os cavaleiros de todas as idades e níveis deveriam criar o hábito de montar sem estribo para melhorarem a sua equitação.

P: Como um cavaleiro deve começar a trabalhar sem estribos?

R: Ao passo e em linha reta é uma ótima maneira de começar e no início apenas 5 ou 10 minutos. Você pode segurar com uma mão na sela para mais segurança. Isso também ajuda a mover-se para frente para um assento mais profundo. E dependendo da habilidade, os cavaleiros mais avançados podem andar, trotar e galopar com apenas uma mão nas rédeas. Certifique-se de sentar-se uniformemente na sela (não mais para um lado ou para o outro).

P: Que tipos de exercícios devem ser feitos sem estribos?

R: Aqui estão alguns exercícios que eu incentivo os cavaleiros a praticarem:

Com as rédeas em uma mão rode o braço livre para a frente, para cima e para trás;

Novamente com as rédeas em uma mão, mova-se para frente e alcance as orelhas do cavalo. E depois para baixo toque nos dedos do pé e para trás toque na parte superior da cauda do cavalo;

Repetidamente levante e segure ambas as pernas longe dos lados do cavalo por um segundo, como um “par de tesouras”;

Coloque as pernas para a frente sobre cada lado da sela;

Gire os pés em pequenos círculos;

Gire a cabeça em pequenos círculos (Cuidado: observe a tontura);

Para cavaleiros mais avançados, qualquer outro movimento de adestramento pode ser treinado sem estribos, como movimentos laterais, transições, alongamentos, pequenos círculos, contra-galope e mudanças.

P: Você encoraja a saltar sem estribos?

R: Absolutamente! Todos os cavaleiros sérios também devem ser capazes de saltar sem estribos. Nos “velhos tempos”, os cavaleiros da cavalaria só montavam sem estribos. Mas para a maioria dos cavaleiros, os saltos não precisam ser grandes para alcançar resultados. Indico uma progressão de três etapas:

1) Começar na guia sem estribos em uma montaria segura;

2) Tornar-se confiante no trabalho de plano sem estribos;

3) Comece a saltar pequenos obstáculos simples sem estribos, em seguida adicione alguns exercícios de ginástica.

P: Existem exercícios que não devem ser tentados sem estribos?

R: Não há nada em particular, portanto os cavaleiros devem ser criativos. Mas ao mesmo tempo não ser um herói e tomar riscos desnecessários.

P: Com qual freqüência deve-se montar sem estribos?

A: Eu monto sem estribos uma vez por semana! E é isso que eu recomendo para os cavaleiros de todos os níveis. Comece com 15 ou 20 minutos de cada vez e vá aumentando progressivamente. Eu monto sem estribo pelo menos 45 minutos uma vez por semana.

P: O que fazer se o cavalo ou cavaleiro ficarem desconfortáveis?

R: Alguns cavalos ficam nervosos quando os cavaleiros começam a trabalhar sem estribos, mas ainda é bom tanto para cavalos e cavaleiros. Se há tensão, é devido ao cavaleiro ou cavalo (ou ambos) ficarem nervosos porque eles não estão habituados sem estribos. Repetição é a chave! Todo mundo deveria montar desta maneira uma ou duas vezes por semana, mesmo cavaleiros de grande prêmio.

Texto adaptado do site www.chronofhorse.com


Se gostou compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são necessários *

*

Paste your AdWords Remarketing code here